segunda-feira, 26 de março de 2018

Reinforcing virtue from Leviathan



 Para existirem ataques, tem de existir características humanas primeiro, não fosse o pirata inteligente. Vendo o contexto nestes tempos que correm, há quem se revolte contra o nosso modo de vida e até poderia misturar várias razões, sendo nós os responsáveis directo ou indirectamente.
 O fator pode ser humano ou técnico e é bom estar prevenido.
 Ataque nuclear com um avião, navio ou submarino? Você terá que optar por algo mais humilde para ter sucesso, caso contrário sofrerá um contra-ataque terrível. Sendo assim é o caso de um automóvel, que se confunde com tantos outros de muitas maneiras possíveis. E então em informática não se aplica o mesmo?
 O factor humano mais temível é a humildade, tanto para a defesa como para o ataque, por que uma característica fundamental é que o ataque pode vir de qualquer lado e o inimigo tenta-se esconder de nós como pode. É uma lacuna enorme não perceber um mínimo de axiologia como de outras coisas, mas o verdadeiro problema é que não consegues saber tanto como o Google, mas ao mesmo tempo o Google faz demasiadas perguntas. Mais importante do que estar prevenido é olharmos uns pelos outros.
 Olhemos uma piscadela para o factor técnico mais geral, que pretendo realçar.

Tipo de Ataque:
poison, forgery, spoofing, code injection, IPS, DoS

Tipo de Defesa:
pipe-filter, authentication mechanisms, authorization mechanisms, detection mechanisms, prevent mechanisms, recovery mechanisms

Tipo de Alvos:
Protocols implementation, systems, languages, libraries, applications, files


O inglês é muito importante. Respeita o Google, por que ele sabe pôr o teu sistema rápido/lento e o iníquo na sua arrogância não faz nenhuma pesquisa. O problema nunca foi o ser mau puro, mas sim o ser mau.
Indo ao encontro do título
A capacidade de atacar um alvo considerado adversário torna-se uma virtude, que vale a pena investir, quando deixam de pensar só neles para cederem às tuas exigências.

Sem comentários:

Enviar um comentário