sábado, 6 de agosto de 2016

Razão vs Informação

Razão?
Será que isso existe mesmo?
Pouca gente sabe o que é a razão. Muito pouca.
A maioria dos seres humanos guiam-se muito mais pela informação do que pela razão.
Podia começar com uma palestra sem fim típica de um desses grandes filósofos, mas prefiro as coisas pelo rigor da simplicidade. Foco no essencial e no que me interessa.
Razão precisa de pensar, pensar precisa de um método, um método é um conjunto de passos, um programa é um conjunto de passos e um programa é informação.
Vejam como a filosofia entra na informática e a informática na filosofia.

Já agora por pensar numa conclusão minha acerca de um tal curso: a razão é o oposto da obsessão, pelo que o professor estava errado. Nem toda a gente tem razão como ele diz, porque há métodos que não justificam os meios. Ao fazer-se o estado de arte de uma tese, estamos a constatar até que ponto o ou os métodos justificam os meios. Apesar disso, ele gozava com a obsessão de certas pessoas. Que cada um siga o seu caminho e obrigado a ele, por proporcionar um excelente sentido de humor. Só devemos fazer coisas com que sejamos capazes de as justificar devidamente e é aí que entra o verdadeiro sentido da razão.

Em 01/05/2015, o primeiro ministro de Portugal, falou que devemos ser metódicos, o que é muito bom.

Sem comentários:

Publicar um comentário